Menu

The Journey of Doyle 136

holefiber61's blog

Como Realçar A Empresa Sem Necessitar Permanecer Competindo Por Preço?

Por Que A Geração De Conteúdo é Tão Respeitável? Conheça A Empresária Brasileira De Corpo Sarado Que Conquistou Os Estados unidos /h1>

A iniciativa do Palácio do Planalto de buscar o Google para anunciar anúncios a respeito da Reforma da Previdência causou desconfiança nas mídias sociais nas últimas semanas. Considerada um dos maiores desafios da gestão Temer e com votação prevista para fevereiro, a medida é impopular - o que explica a busca do governo por novos meios pra tentar ampliar a aceitação do projeto. Black Friday: Desconfie E Saiba Como é Golpe Que Está Acontecendo No Facebook anúncios promovem uma reforma "contra privilégios, a favor de todos" - como diz uma das últimas publicações do Planalto em teu perfil no Facebook.


Não se trataria, de acordo com a empresa, de uma parceria, e sim da compra de publicidade, seguindo os mesmos procedimentos que a corporação de tecnologia adota com o setor privado e bem como com outros governos. De acordo com a assessoria de imprensa, alguns governos estaduais e municipais brasileiros imediatamente têm a prática de anunciar pela plataforma.



Procurado de novo na reportagem pra clarificar o que queria manifestar com parceria, o titular da Secom não respondeu. O movimento é fração do chamado microtargeting político. Ao escrever anúncios ou impulsionar publicações específicas de órgãos públicos, o governo pode customizar o que vai oferecer pra certas faixas etárias e regiões geográficas nas redes sociais, ou reagir às perguntas mais frequentes feitas no Google. Freitas defende a estratégia, compartilhando que o Google "faz uma leitura muito competente da importância de acordados focos na internet e é qualificado de perceber as perguntas mais comuns que as pessoas têm". Como Fica Sua Timeline Com Mudança Anunciada Pelo Facebook , referindo-se à publicidade oficial como um "assunto neutro" e não como uma peça de convencimento em massa.


Especialistas dizem que não há restrições legais pra que a publicidade oficial seja direcionada para definidos nichos a partir dos perfis que revelamos nas redes sociais, no entanto alertam que é preciso transparência no emprego e no supervisionamento desses mecanismos. Professor de inovação e tecnologia da ESPM (Instituição Superior de Propaganda e Marketing), Fabro Steibel diz que governos de países como França, Estados unidos e Reino Unido assim como usam o Google e redes sociais pra agrupar anúncios de suas ações.


Ele alerta que, como este em outros meios, a publicidade oficial necessita ajudar a avisar de modo direta, sem tentar convencer. E ressalta que o tema oficial precisa estar discriminado definitivamente como tal. O Google ressalta que os anúncios são explicitamente indicados como publicidade e não interferem na "procura orgânica", ou seja, a área central de resultados relacionados às palavras-chave digitadas pelo usuário. Os resultados que aparecem primeiro na procura são os mais sérias segundo o algoritmo da plataforma. 103,seis milhões com agências de propaganda para elaborar campanhas sobre a Reforma da Previdência.


Ao longo de 2017, o percentual investido em inserções pela web correspondeu a 9,78% do total da verba publicitária da Secom. Márcio de Freitas considerou não ter ainda "uma proposta concreta" de quanto o governo precisa investir em publicidade digital para a Reforma da Previdência nos próximos meses, afirmando estar estudando ainda quais serão as melhores ferramentas. Como Fazer Em Cada Uma? neutralidade da publicidade oficial sobre Reforma da Previdência foi posta à prova três vezes no ano passado. Em momentos diferentes, duas juízas determinaram a suspensão da propaganda oficial considerando que buscava convencer ao invés de comunicar, e que não possuía o caráter educativo ou de indicação social exigido na lei.


As suspensões foram revertidas por tribunais regionais federais. 99 milhões, aprovada pelo Congresso, em "campanha estratégica de convencimento público". Dodge comentou que a propaganda "não explicita de forma clara e transparente a totalidade dos detalhes pertinentes ao tópico". Nesse mês, a AGU (Advocacia-Geral da Combinação) defendeu a legitimidade das campanhas oficiais perante o STF, referindo-se aos argumentos da Procuradoria como "frágeis declarações".


  • Incorporação do Klout em resultados
  • É possível financiar 100% do valor de um imóvel
  • 8-A Lei do Reconhecimento
  • Isso significa que Trump adquiriu as eleições injustamente

Diante do esforço do governo pra aprovar a reforma, a notícia a respeito de uma reunião do governo Temer com o Google como quota da ofensiva gerou polêmica nas mídias sociais nas últimas semanas. Todavia, aumentar o emprego de publicidade oficial na internet demanda um debate sobre os regulamentos do jogo, garantindo transparência no exercício dos meios digitais e estabelecendo salvaguardas, declara.


Ele reconhece que é preciso determinar mecanismos claros e um sistema transparente para que a publicidade digital possa ser monitorada pela população e pelos órgãos competentes. Assim como este ocorre nos outros meios, nas plataformas digitais é necessário demarcar definitivamente quando um assunto é produzido pelo governo. Ele lembra a polêmica gerada no ano passado, no momento em que o governo contratou jovens influenciadores para discutir bem da Reforma da Previdência no YouTube, gerando opiniões de publicidade disfarçada. Com a autorização do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para propaganda política pela web, o debate se volta pra campanhas para presidente, governadores, senadores e deputados em outubro desse ano.


Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.